Cotidiano e Poesia | Sem categoria
1
archive,category,category-sem-categoria,category-1,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,boxed,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

Sem categoria

0

09 dez Por um pouco de paz…

E era assim que eu costumava voltar do trabalho: eu gostava de ver as pessoas. As coisas mudam, pessoas mudam. Eu estou mudando também e por isso, escrevo. Não sei se é ruim, mas, eu mergulho nos sentimentos sou fluido demais. Sinto-me no fundo de…

READ MORE
0

05 dez Em todo o tempo…

O amor em sua expressão mais generosa, o amor dos pés nos chão. A verdade é que somos feitos de gente que partiu e da gente mesmo que envelheceu. Não existe tempo a perder… O tempo é aqui e agora. Precisamos estar e sentir, pois…

READ MORE
2

01 dez Ladeado

Também existe beleza na queda das folhas, existe um silêncio elegante dentro de mim. Estou aprendendo a não esperar nada, renunciar a algo que amamos sem nos abster do sentimento (desapegar-se). Essa é a lição! É bom nos reconhecer por companhia e sou grato por…

READ MORE
3

25 nov Cerne

Procurem-me, mas não me perguntem por quê. Procurem-me no instante que se altera por urgência ou necessidade. Procurem-me na biografia do futuro, num mar sem gente, num retrato em preto e branco. Sou como tantos outros, curioso “somos seres curiosos, nós e nossa diária e…

READ MORE
2

23 nov (Um pouco mais de paciência)

Eu aconteço um pouco chuva num cenário solitário. _Sou liberta do passado e dos padrões, pois não conheci outro modo de estar viva. Eu tombei, caminhei mancando, fui peregrina de mim/cativando a paciência que não tenho. Eu precisei enxertar a delicadeza das minhas pétalas. …Um…

READ MORE
1

22 nov Courage

…Coragem é envelhecer orgulhoso, é declamar a poeira dos pés já cansados – embolando lembranças. Coragem é emergir do caótico invadindo silêncios, espantando o medo. _É encontrar o verso mais agudo, é deitar o ontem sem culpas, é nos esticar nas reticências da imaginação e…

READ MORE
1

13 nov Junto é (dentro)

Porque é preciso mais que gestos, é preciso ser semente. É preciso estar um passo além para reconhecer o singular. “Poucos conseguem fazer o amor florescer nesse nosso sacro-oficio de cada dia”. … Por dentro é recolher o timbre agasalhando a respiração. Juntos alcançamos alturas…

READ MORE