Cotidiano e Poesia | “Quando fala o amor, a voz de todos os deuses deixa o céu embriagado de harmonia” – Shakespeare
1380
single,single-post,postid-1380,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,boxed,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

Blog

cats

“Quando fala o amor, a voz de todos os deuses deixa o céu embriagado de harmonia” – Shakespeare

.

Aos poucos, tomando forma no ato da benção.

A saudade não cabe num verso, mas, deixo a gentileza do abraço.

Aos afetos que despeço e aos que reencontro confirmo o recomeço.

Eu fui o antes e o depois, o remendo dos dias e hoje, eu sou a vida num sono só.

Entendam que é preciso parar porque tudo no mundo precisa parar um dia (todos nós precisamos)

_Precisamos deixar de ser para que possamos continuar sendo no momento seguinte, pois, insistir, prosseguir no cansaço é como andar num carrossel e sempre fui enfrente eu nunca fui circulo.

Aos meus eu digo: só o silêncio da pausa nos faz perceber o que são as coisas.

O amor em silêncio é prece. A lágrima é a forma liquida de expressar aquilo que se tem e se sente.

Eu deixo as paredes, as roupas, os livros, pois já não teimo e cada manhã é um renovo de memória.

Parar é dar permissão para enxugar os excessos e sentirmos o que a pressa não nos permite.

Meninas me ajeitem dentro de vós deixem que com o tempo os sentimentos se traduzam, ainda que sejam impronunciáveis.

A vida, em si, é indefinível e a despedida é como o sol no horizonte e assim também somos, pois não existe fim, nem começo, apenas meio. Somos o que estamos sendo e o que fica. O eterno.

Aos meus: tudo se alterna nada é igual, mas também nada falta.

Olhem… As folhas de uma árvore nunca serão as mesmas, e nem por isso há de faltar o vento.

…Antes eu buscava um caminho e hoje, me descubro sendo ele.

Estejam na paz, “pois a vida pode até nos soprar para longe, mas o amor nos devolve como brisa.

“A emoção de entregar um texto inspirado num querubim ‘Dona Jenny dentro e fora do tempo, dentro e fora da gente. A família desse anjo eu dedico e espero ter podido alcançar o poder dos velhos sonhos, transformando- os em alguma novidade, pois ela resolveu sair do lugar comum para passear por todos os encantos.”

Petrópolis – 19/09/2015

assinatura

No Comment

Post A Comment